Música Argentina: Palestra e Concerto com Alan Plachta

Image

cartazOutubroAnaTamanhoWeb

Em outubro, nossa série de eventos “Música em Foco” terá como convidado o músico argentino Alan Plachta. Na palestra “Música Argentina”, ele apresentará algumas das expressões musicais mais representativas de cada região da Argentina, a forma como a nova música interage com esses ritmos e gêneros, e a influência do jazz, da nova música acadêmica e de outras músicas latino-americanas. Em seguida, apresentará um concerto com a musicista Ana Archetti.

Dia 09/10 (Segunda-feira)

Palestra às 18h30
Concerto às 20h15

Sala 108 do Instituto Artes da UNESP
Atividade gratuita

———————————————————————–
Alan Plachta

É instrumentista e compositor. Gravou diversos CDs, dentre os quais: ‘Un viaje’ – Richard Nant / Alan Plachta (2016); ‘Ingrid’ (2015); ‘Colectivo Argentino Uruguayo’ (2011); ‘Lúdico’ (2007) e ‘De todas las Tardes’ (2005).

Suas composições fazem parte do Real Book Argentina, projeto que reúne composições de Jazz Argentino.
Em 2017, vem para o Brasil como convidado para realizar a produção e os arranjos de disco sobre o músico mineiro Danilo Schultz e do novo álbum da cantora portuguesa Suzana Travassos. Também realiza a gravação do álbum de estreia da dupla que formou com o clarinetista paulista Alexandre Ribeiro.
Como professor, ofereceu oficinas e seminários na CCK (Argentina), Centro Cultural Haroldo Conti (Argentina), NEMPLA (Argentina) e IA-UNESP (Brasil). Em 2017, assumiu o cargo de professor no curso de Jazz e Música Criativa da Universidad Tecnológica – UTEC (Uruguai).

Para saber mais: alanplachta.com
———————————————————————–
Organização:

PET-Música do Instituto de Artes da UNESP
https://petmusica.wordpress.com/
E-mail: petmusicaunesp@gmail.com

Instituto de Artes da UNESP
R. Dr. Bento Teobaldo Ferraz, 271, Barra Funda – São Paulo, ao lado da estação Barra Funda de metrô.
www.ia.unesp.br

Advertisements

Worshop: Introdução à Administração de Artes e seus dilemas Econômicos

Introdução à administração de Artes 2 facebook

Ingresso: R$ 45 para estudantes / R$ 90 para profissionais
Estudantes, servidores e professores da comunidade Unesp não pagam
Inscrições de 10 a 27 de abril, das 8h às 16h na Seção Técnica de Finanças, 4º andar do Instituto de Artes
Ou via depósito bancário em conta:
Banco do Brasil: 001
Agência: 2800-2
Conta nº 16478-X
CNPJ: 48.031.918/001791
Razão Social: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Nome Fantasia: Campus de São Paulo)

Por favor, imprimam e guardem seus comprovantes de pagamento para apresentação na entrada do Teatro. Estudantes devem apresentar carteirinha.

Estrutura do Curso por Palestra:

1) Análise sobre os setores da Arte/Cultura no Brasil e nos Estados Unidos (27/04, quinta-feira, 10h às 13h)
2) Entendendo os aspectos e dilemas econômicos de administração de artes (27/04, quinta-feira, 14h30 às 17h30)
3) Caso Prático: Análise financeira e provisionamento do orçamento para a manutenção de uma orquestra (28/04, sexta-feira, 10h às 13h)
4) Seminário, Discussões e Apresentação de Ideias & Soluções pelos participantes: Mesa Redonda com convidados (28/04, sexta-feira, 14h30 às 17h30)

Palestrante: Marcel Nadal Michelman (Mestre em Administração de Artes pela New York University e Mestrando em Direito pela Cornell Law School)
Organização: Graziela Bortz
Participação de: Marcos Sadao Shirakawa (Ex-maestro da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo), Cintia Zanco (Orquestra Jazz Sinfônica) e Emilliano Patarra (Maestro da Orquestra Sinfônica Jovem de Guarulhos)

Descrição:

Num universo em que as organizações se pautam cada vez mais sobre o gerenciamento de corporações, organizações sem fins lucrativos, que dependem de doações e captações financeiras de diversas fontes, têm se espelhado naquelas. É preciso observar as consequências dessa mímica das corporações na administração de áreas essencialmente não lucrativas, tais como saúde, educação e cultura; entre as consequências mais graves, encontra-se o risco em se desvirtuar a missão central de tais atividades.

A gestão de hospitais, serviços sociais, zoológicos, museus, teatros e mídias educativas diversas (mídia impressa, TVs, rádios, podcasts, bibliotecas, entre outros) fazem parte de organizações que têm sofrido ou aprendido a sobreviver e dar continuidade a seu papel em meio à crescente intrusão da ideologia corporativa em diferentes países.

Nos últimos anos, assistimos ao crescente desmantelamento de instituições de cultura e, na música, recentemente, houve cortes de grupos e festivais com cerca de 30 anos de existência, a exemplo da Oficina de Música de Curitiba, da Orquestra da PUCRS, Orquestra e Balé do Teatro Guaíra em Curitiba, e da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.

O curso busca oferecer ferramentas que capacitem nossos estudantes e profissionais a se apropriarem de conhecimentos sobre as estruturas administrativas de cultura e captação com o intuito de conquistar autonomia profissional e financeira. Propõe-se a atender a demanda da comunidade acadêmica, em articulação com a comunidade externa. Tratará de questões relacionadas à administração da arte no âmbito governamental e não governamental, abrangendo, mas não se restringindo a, identificação de potenciais doadores, administradores públicos, mecenas e leis de incentivo fiscal.