Worshop: Introdução à Administração de Artes e seus dilemas Econômicos

Introdução à administração de Artes 2 facebook

Ingresso: R$ 45 para estudantes / R$ 90 para profissionais
Estudantes, servidores e professores da comunidade Unesp não pagam
Inscrições de 10 a 27 de abril, das 8h às 16h na Seção Técnica de Finanças, 4º andar do Instituto de Artes
Ou via depósito bancário em conta:
Banco do Brasil: 001
Agência: 2800-2
Conta nº 16478-X
CNPJ: 48.031.918/001791
Razão Social: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Nome Fantasia: Campus de São Paulo)

Por favor, imprimam e guardem seus comprovantes de pagamento para apresentação na entrada do Teatro. Estudantes devem apresentar carteirinha.

Estrutura do Curso por Palestra:

1) Análise sobre os setores da Arte/Cultura no Brasil e nos Estados Unidos (27/04, quinta-feira, 10h às 13h)
2) Entendendo os aspectos e dilemas econômicos de administração de artes (27/04, quinta-feira, 14h30 às 17h30)
3) Caso Prático: Análise financeira e provisionamento do orçamento para a manutenção de uma orquestra (28/04, sexta-feira, 10h às 13h)
4) Seminário, Discussões e Apresentação de Ideias & Soluções pelos participantes: Mesa Redonda com convidados (28/04, sexta-feira, 14h30 às 17h30)

Palestrante: Marcel Nadal Michelman (Mestre em Administração de Artes pela New York University e Mestrando em Direito pela Cornell Law School)
Organização: Graziela Bortz
Participação de: Marcos Sadao Shirakawa (Ex-maestro da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo), Cintia Zanco (Orquestra Jazz Sinfônica) e Emilliano Patarra (Maestro da Orquestra Sinfônica Jovem de Guarulhos)

Descrição:

Num universo em que as organizações se pautam cada vez mais sobre o gerenciamento de corporações, organizações sem fins lucrativos, que dependem de doações e captações financeiras de diversas fontes, têm se espelhado naquelas. É preciso observar as consequências dessa mímica das corporações na administração de áreas essencialmente não lucrativas, tais como saúde, educação e cultura; entre as consequências mais graves, encontra-se o risco em se desvirtuar a missão central de tais atividades.

A gestão de hospitais, serviços sociais, zoológicos, museus, teatros e mídias educativas diversas (mídia impressa, TVs, rádios, podcasts, bibliotecas, entre outros) fazem parte de organizações que têm sofrido ou aprendido a sobreviver e dar continuidade a seu papel em meio à crescente intrusão da ideologia corporativa em diferentes países.

Nos últimos anos, assistimos ao crescente desmantelamento de instituições de cultura e, na música, recentemente, houve cortes de grupos e festivais com cerca de 30 anos de existência, a exemplo da Oficina de Música de Curitiba, da Orquestra da PUCRS, Orquestra e Balé do Teatro Guaíra em Curitiba, e da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo.

O curso busca oferecer ferramentas que capacitem nossos estudantes e profissionais a se apropriarem de conhecimentos sobre as estruturas administrativas de cultura e captação com o intuito de conquistar autonomia profissional e financeira. Propõe-se a atender a demanda da comunidade acadêmica, em articulação com a comunidade externa. Tratará de questões relacionadas à administração da arte no âmbito governamental e não governamental, abrangendo, mas não se restringindo a, identificação de potenciais doadores, administradores públicos, mecenas e leis de incentivo fiscal.

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s